Moda | UmMetrossexual.com

ETIQUETA, COMO AGIR NAS MAIS VARIADAS SITUAÇÕES?

21 outubro, 2011 por Luciana Garcia

Elegância é muito mais do que roupa: acima de tudo, é postura. E, apesar de cada indivíduo ter seu jeitinho próprio, que é único e especial, sempre é possível aperfeiçoar as boas maneiras. Tirando a questão da frescura, que é totalmente dispensável, ter boas maneiras é nada mais que ser agradável aos outros. E, como costumo dizer, é legal conhecer etiqueta para poder escolher se quer ou não usá-la, em vez de ficar sem saber como agir em determinadas situações – até porque, as regras geralmente têm um porquê lógico, e procurei saber para informar aqui.

  •  À mesa: o homem sempre deve se levantar para cumprimentar outras pessoas (em situações formais, apenas com um aceno de cabeça) – de preferência, com um sorriso e olhando nos olhos.
  • No restaurante I: devem ser comidos com a mão frango à passarinho, asa de frango, espiga de milho, mariscos em conchas e alcachofras: são pratos informais que requerem praticidade.
  • No restaurante II: não devem ser partidos com a colher o pãozinho, a salada, ovos e massas como o espaguete – quem souber o porquê me conta!
  • Aperto de mão: não deve ser mole nem apertado demais; basta ser natural.
  • Socialmente: inclua pessoas que estejam presentes, mesmo que sejam desconhecidas, na conversa engatada que você está tendo com seu amigo, puxando assunto com elas.
  • De carona: se o homem vai no banco de trás, é gentil entrar antes da mulher, para ela não ter que ficar se arrastando pelo banco.
  • Em viagens: fazer comparações do local com seu país de origem pode soar indelicado aos nativos.
  • Em conversas: manter os braços cruzados pode dar a impressão de pouca atenção ao seu interlocutor.
  • Na rua: o homem anda próximo à rua e a mulher, à fachada; esse antigo costume evitava que lama espirrasse nas roupas femininas.
  • Na escada: o homem desce e sobre na frente da mulher, para não ficar olhando por trás; apenas no caso de senhoras idosas sobe atrás dela, porque se ela escorregar ele pode ajudá-la.
  • No almoço de trabalho: confirme o encontro no dia e não peça nenhuma bebida antes de a outra pessoa chegar (a não ser água) e não comece a conversa falando diretamente de trabalho.
  • Na festa da empresa: sempre é prudente muito cuidado com o consumo de álcool, e assuntos negativos, principalmente da empresa, devem ser evitados, pois isso prejudica o motivo da comemoração.
  • No trabalho I: receber alguém sentado ou atrás da mesa de trabalho é considerado pouco caso com a pessoa.
  • No trabalho II: em vez de dizer que alguém é seu funcionário, diga que trabalham juntos ou apresente-o pelo cargo: assim não fica arrogante de sua parte, não humilha o outro, e os cargos também podem ficar claros pelo cartão de visitas.
  • No trabalho III: o exagero no cavalheirismo pode ser visto pelas mulheres como a intenção de passar uma imagem de superioridade, por isso é prudente ser discreto – especialmente nos Estados Unidos.
  • Acima de tudo: saiba se a mulher que o acompanha não é feminista, porque, se for, talvez prefira que você faça tudo ao contrário!

Para saber mais: Sempre, às vezes, nunca: etiqueta e comportamento (Fábio Arruda, Arx)  e Alô, chics (Gloria Kalil, Ediouro)


Categoria: Moda | Sem Comentários »

15 DICAS PARAR ACERTAR NA ESCOLHA DA GRAVATA

13 outubro, 2011 por Luciana Garcia

Gravata é um acessório admirado por muitos homens – e mulheres –, e odiado por outros. Mas, em algum momento da vida, dificilmente um cavalheiro escapa de ter de recorrer a ela. Portanto, guarde bem as dicas a seguir:

 

 

  1. A gravata precisa aparecer. Ela é o destaque no traje masculino. Assim, evite tons e estampas que fiquem “camuflados” na camisa. Em geral, fica elegante a gravata mais escura que o terno.
  2. Terno preto e camisa branca são os clássicos que ficam bem com praticamente qualquer tipo de gravata. Na dúvida, recorra a eles.
  3. Camisas listradas pedem gravatas lisas. Se você usar uma gravata listrada sobre listras, o excesso de informação acaba incomodando a visão de quem olha para você, em vez de passar uma imagem harmônica, elegante e agradável.
  4. Camisas lilás estão na moda. Para elas, a gravata ideal é a da mesma cor, ou arroxeada. Dependendo do tom, pode ser que um grafite na gravata também caia bem; vale a primeira regra: a gravata precisa sobressair.
  5. Gravatas estampadas ficam bem sobre camisas lisas. Informação demais cansa em vez de atrair.
  6. Gravatas de cores exuberantes, como verdes e amarelos, ficam bem sobre camisa branca, para não haver erro. A amarela pode ir sobre uma camisa de tom amarelo bem clarinho ou azul, caso tenha algum detalhe também em azul. E, se a camisa tiver um tom de bege clarinho, também aceita bem a gravata verde.
  7. Camisas pretas ficam ótimas com gravatas em prata escuro e bordô. Uma gravata também preta com listras brancas também fica muito harmônica.
  8. Camisas de cores fortes pedem gravatas mais neutras, que acabam contrastando naturalmente e sem exagero. Por exemplo, uma camisa bordô fica ótima com uma gravata em tom cinza-claro.
  9. Se você optar por uma gravata em relevo, cuide para que a camisa não tenha detalhes que “briguem” com o desenho. Se o relevo for bem discreto, pode ir sobre uma camisa listrada – desde que você se sinta seguro para criar a combinação.
  10. Se a gravata tiver mais de uma cor, é interessante que um dos tons esteja presente na camisa; na dúvida, essa regra é valiosa.
  11. As gravatas mais refinadas são as de jacquard e as de seda, e as mais simples, de poliéster – usadas em situações menos formais. As de jacquard com nó italiano (aquele mais grosso) são consideradas muito elegantes.
  12. Em ocasiões muito formais, é mais elegante usar gravata discreta.
  13. Ternos sequinhos pedem gravatas de espessura fina, enquanto os mais largos pedem gravatas maiores.
  14. O comprimento da gravata deve chegar à fivela do cinto.
  15. Gravatas engraçadinhas fizeram sucesso nos anos 80 e início dos 90 (quem não se lembra das usadas pelo querido Didi Mocó?!), quando alguns empresários quiseram passar uma imagem de descontração no ambiente corporativo. Como nessa época tudo era muito over, fazia parte do contexto, e foi uma manifestação legítima. Porém, se pensarmos bem, a função da gravata é exatamente a de transmitir formalidade, então, será que não faz mais sentido deixar de usar uma do que bancar o engraçadinho?

 

 

Se, por fim, você tiver muito problema em fazer o nó, não se desespere: não é difícil encontrar nas lojas gravatas com o nó já pronto! Ou ainda veja esse nosso post que ensina como fazer um belo nó de gravata:

COMO FAZER NÓ NA GRAVATA?

 

* Para este texto tive a gentil colaboração da Cristiane Gonçalves Lima, gerente de uma das lojas Ophicina de Costura, que oferece grande variedade de tipos e modelos de gravata: www.ophicinadecostura.com.br

 

* Para mais informações sobre terno, leia um outro artigo nosso Festa de casamento: como não errar na roupa.


Categoria: Moda | Sem Comentários »

COMO AS CORES DAS ROUPAS PODEM VALORIZAR VOCÊ?

16 setembro, 2011 por Luciana Garcia

Instintivamente, nós percebemos quando vestimos uma roupa de determinada cor que nos valoriza. As pessoas também comentam: “Nossa, você ficou tão bem com essa cor!”. Mas como isso acontece? A cor em si é bonita e nos faz parecer mais radiantes, ou há alguma ciência por trás disso?

Há muitos anos, as faculdades de moda estudam a combinação de cores em relação ao tipo físico das pessoas. Há uma classificação que divide as cores em quatro grupos: primavera, verão, outono e inverno, cada um deles agrupando determinados matizes. O problema dessa classificação é que as estações foram determinadas no hemisfério norte, e, portanto, estão muito distantes da realidade das cores que temos ao nosso redor no hemisfério sul, de modo que o verão é muito apagado e discreto, o outono bem alaranjado, o inverno de tons fortes que contrastam com a neve e a primavera um pouco menos alegre do que estamos acostumados a ver. Isso acaba criando dificuldade na associação das cores pela pessoa que é analisada, sem contar que não apresenta tanta precisão.

Além dessa, existe uma segunda classificação, que determina se a pessoa possui uma “harmonia” quente (ou seja, que deve usar mais cores quentes, como vermelhos, alaranjados e verdes) ou fria (mais focada nos cinzas, azuis e rosados), ou seja, se os tons de cabelos, olhos e pele da pessoa são mais puxados para os dourados, verdes, amarelos e marrons ou para os prateados, azuis, cinzas e pálidos. O problema dessa análise é que ela ainda não é tão precisa, porque não leva em conta nem a pigmentação da pele, nem os diferentes níveis de claridade da pele nem a relação de contraste entre as cores com esses dois fatores.

O método de análise mais atual e preciso, baseado nos princípios de óptica, consiste em comparar, por meio do contraste das cores, a predominância da pigmentação da pele (amarelada ou rosada) em relação à cor da roupa, considerando também a claridade e o nível de contraste dos elementos marcantes do rosto (sobrancelhas, olhos e cabelos, principalmente). Essa análise tem de ser feita pessoalmente, porque cada pessoa é absolutamente única na combinação desses elementos.

Alguns sortudos, por exemplo, têm a pele neutra, ou seja, conseguem usar uma variação muito grande de cores pelo fato de a pigmentação de sua pele ser muito equilibrada – sejam mais brancos ou morenos –, especialmente em relação ao amarelo e ao rosa; no entanto, mesmo esses casos variam de acordo com a claridade da pele e o contraste do rosto, e somente a análise de um consultor de imagem treinado poderá determinar essas particularidades. Porém, há algumas dicas gerais que podem ajudar você a se autoavaliar até ter a possibilidade de fazer uma análise aprofundada:

 

  • Negros que desejam dar destaque ao rosto devem dar preferência a roupas pretas, que deixam a pele mais clara. Normalmente, tons quentes também caem bem.

 

  • Loiros de pele e olhos claros, em geral, costumam ficar bem com os chamados “tons bebês”, ou seja, cores bem claras, com muita mistura de branco, puxadas para os azuis e rosados.

 

  • Pessoas de pele morena, na maioria dos casos, tendem a ficar bem com cores quentes (amarelos, vermelhos e verdes).

 

  • Pessoas de alto contraste, ou seja, muito brancas e de cabelos e olhos escuros podem abusar das cores fortes e intensas, como o vermelho, o azul e o amarelo.

 

  • Ruivos variam de acordo com a pigmentação da pele, mas o mais comum é terem harmonia com tons terrosos, vermelhos, verdes e amarelados. O preto faz um bom contraste com o cabelo.

 

  • Vinho e azul-petróleo caem bem na grande maioria das pessoas.

 

Mas atenção: como foi dito, nem sempre essas regras são válidas! Há negros de harmonia fria e brancos de harmonia quente, por exemplo. Para saber com precisão o seu caso, é necessário uma consulta individual. O interessante dessa análise, embora não costume ser muito barata, é que, uma vez feita, poderá ser utilizada a vida toda, revelando inclusive tons de cabelo ideais para aqueles que gostam de tingir ou para grisalhos, a influência exercida por barbas, bigodes e cavanhaques, além de amenizar olheiras e deixando o rosto com aspecto muito mais saudável. Para pessoas que trabalham muito com imagem, em especial, a análise é altamente recomendada, pois, além da harmonização da roupa, a cor de fundo de fotografias também interfere bastante na valorização de sua aparência.

 

* Se você tiver interesse em agendar uma análise personalizada em São Paulo ou em Porto Alegre, entre em contato pelo email luaestilo@ig.com.br.


Categoria: Moda | Sem Comentários »

SAIBA QUAL ROUPA USAR PARA NÃO ERRAR NA HORA DA FESTA

12 abril, 2011 por Luciana Garcia

Não tem jeito: festa quase sempre traz a dúvida de que tipo de roupa deve ser usada. Para evitar o risco de estar mais ou menos desarrumado, o ideal é ir diretamente ao ponto e perguntar qual o “estilo” para o anfitrião (usando o bom senso quanto ao local e o horário, claro), se for mais casual, ou seguir as orientações do convite, no caso das festas formais. Mas… você sabe interpretar essas orientações? Justamente nas festas mais formais estão as maiores preocupações, por isso é bom ter registrado na memória (ou no papel):

Traje esporte camisa e calça social simples ou jeans arrumadinho

Traje passeio, tenue de ville ou esporte fino calça mais arrumadinha e em geral clara com blazer, mas sem a necessidade de gravata

Traje Summer é um traje formal, com terno, só que branco, usado em eventos durante o verão e ao ar livre

Traje social, social completo ou passeio completo terno e gravata, sem maiores complica/ preocupações, porém mantendo tons escuros em eventos após as 18h

Traje a rigor ou black-tie o famoso smoking, terno preto ou azul-marinho bem escuro, com opção de colete ou faixa (a preta é a considerada mais elegante)

Gala smoking ou casaca (não é tão comum, especialmente hoje em dia)

Dica extra: nas ocasiões mais formais, quanto mais discreta a gravata, melhor, assim como qualquer outro acessório.


Categoria: Moda | 2 Comentários »

HOJE É O ANIVERSÁRIO DE 3 ANOS DO BLOG UM METROSSEXUAL

1 março, 2011 por Gustavo Tijolo

Amigos,

É com muito prazer que escrevo esse post, há 3 anos iniciava o blog Um Metrossexual, no dia 01/03/2008, como uma proposta diferente, assumindo um estilo que ainda existe muito preconceito… Mas hoje 3 anos depois, com mais de 400 posts publicados, quase 6 mil comentários recebidos, e mais de 1 milhão de visitas vejo que a proposta de 3 anos atrás se consolidou, e hoje o blog é referência no assunto, já concedemos diversas entrevistas para mídia tradicional, participamos de pesquisas acadêmicas, campanhas publicitárias para grandes marcas e o melhor e mais importante de tudo, temos um feedback positivo de nossos leitores e amigos.

Então PARABÉNS a todos os envolvidos nesse projeto, no blog Um Metrossexual, aos colunistas pelo comprometimento e aos amigos que sempre apoiaram.

E vou mais longe, que o dia 1º de Março seja o dia do Homem Metrossexual, uma data que pode movimentar o mercado, que pode ganhar repercussão e colocar esse estilo ainda mais na moda.

Obrigado.

[ ] ´s

Gustavo Tijolo

Editor Chefe


Categoria: Cultura, Esporte, Moda, Nutrição, Saúde, Sexo, Variedades | 3 Comentários »

ROUPAS PARA SOBREVIVER NO VERÃO

15 fevereiro, 2011 por Luciana Garcia

Uma amiga me contou que foi ao teatro recentemente e que viu, na plateia, um espectador vestido de bermuda e chinelo. Detalhe: não se tratava de um despojado stand-up – o que já não seria ideal –, e sim de uma superprodução musical. E isso me fez cair na questão: afinal, como os homens podem sobreviver mantendo a boa aparência no calor intenso do verão?

Antes de mais nada, não é demais dizer que, em qualquer apresentação em que os artistas estejam presentes, vestir-se de maneira distinta é uma forma de dizer: “Estou aqui por sua causa e respeito/ admiro você”. Mas, considerando a questão do conforto e do bem-estar, a principal dica para os homens é escolher roupas com tecidos leves. Não deixe de tocar as peças e sentir a textura delas principalmente quando estiver fazendo compras para o verão. Há muitas calças e blusas com malhas frias que, além de trazer uma sensação boa no corpo, garantem um caimento bastante refinado. E não é preciso gastar muito para isso. Mas é preciso, isso sim, gastar tempo para não ceder à primeira opção que aparece. Minha dica é dar um passada na Zara, uma loja que a todo verão traz boas peças em tecidos leves.  Nos pés, combine uma papete de qualidade ou um sapatênis leve.

A escolha das cores também é muito importante. Mesmo à noite, as roupas claras refletem mais a luz, em vez de absorvê-las, e isso é fundamental principalmente no caso das blusas. E, por falar em blusas, a não ser que você esteja na praia ou praticando esporte, nunca opte pelo uso de regatas! Não é apenas uma questão estética: além de não ser muito agradável a visão descoberta das axilas, especialmente em ocasiões relativamente formais, o cheiro direto do suor fica mais intenso a quem estiver próximo de você (mesmo que depile, o homem transpira mais que a mulher, daí a “proibição”), e tenho certeza de que ninguém se sentiria bem se isso acontecesse numa hora indevida.

Quanto à questão do uso adequado da bermuda, que preocupa bastante gente, minha sugestão é usá-las em ocasiões informais (churrasco, por exemplo) e procurar modelos de alfaiataria (modelos sociais) em vez do estilo cargo (cheias de bolsos laterais) em situações ligeiramente mais elegantes, porém ainda descontraídas como um barzinho a céu aberto no final da tarde. Para outras situações, opte por uma calça bem leve e uma blusa macia que o efeito será infinitamente melhor – inclusive recorrendo como alternativa à charmosíssima calça capri, na altura da canela, que pode ser usada também dobrada na barra.


Categoria: Moda | Sem Comentários »

QUAL SUNGA USAR NO VERÃO?

6 janeiro, 2011 por Luciana Garcia

A indústria da moda está apostando forte nas sungas neste verão, deixando menos espaço para as bermudas. Mas, por haver sempre clientes fiéis, fique tranquilo que você também as encontrará.

A graaaande maioria dos homens – a não ser os que moram no Rio e em Salvador – prefere o bermudão à sunga, porque, evidentemente, cobre mais o corpo. Os estrangeiros então têm verdadeira aversão pela sunga. O lado ruim do bermudão é aquela inevitável marca de sol (um tanto ridícula, convenhamos) que vai até o joelho. Mas, se é com ela que você se sente confortável, aqui vão algumas opções bacanas para o verão.

A dica é: não compre a primeira que aparecer: escolha uma cor e uma estampa bacanas, que tenham a ver com você, e, de preferência, não sejam tão criativas que pareçam bobas, e complete o visual com um bom óculos (que não precisa ser caro, mas obrigatoriamente tem que passar no teste de proteção aos raios solares, porque, do contrário, causa ainda mais danos à vista do que sem o uso de óculos, já que as pupilas sob a lente escurecida ficam mais dilatadas e, portanto, mais vulneráveis) e com um boné ou chapéu maneiro (ou seja, que fique bem em você). Ah, sim: e não use tênis! Opte por um chinelo descolado ou uma papete.

No quesito sunga, que em geral passa mais autoconfiança, a preferência geral fica por conta de cores neutras e laterais mais larguinhas (na verdade, quanto mais fina, mais exposto fica o corpo).

De fato, a sunga com lateral mais larga costuma ser também preferida pelas mulheres – opinião na qual me incluo –, mas, em termos de cores e padrões, pessoalmente sugiro que você experimente novidades, porque, assim como camisas sociais, a indústria masculina é meio preguiçosa em termos de criatividade, porque em geral os homens se apegam ao padrão, sem ousar muito, mas isso não significa que não possam ser mais elaborados sem cair no exagero, e essa resposta da indústria só vai acontecer se você, consumidor, mostrar que pode ir além do preto e do azul-marinho.

  1. a tradicional larguinha na cor grafite supre o preto sendo um pouco mais criativa.
  2. uma linda opção de estampa geométrica (sempre mais estilosa) na cor branca.
  3. o cinza em dois tons é uma cor menos comum e que dá um efeito bacana em vários tipos de pele.
  4. para substituir o vermelho, que é chamativo demais, esse tom laranja é descolado e bem verão.
  5. o azul com tom de outra cor e faixa lateral foge do óbvio com charme.
  6. uma opção fashion do bege.

Opções de bermudas com estampas originais e estéticas.


Já com relação ao corpo, a dica é aguçar o olhar no espelho, experimentando diferentes modelos e percebendo, por exemplo, qual o alonga mais e cai bem com seu tom de pele. Se você for do tipo mais baixinho, por exemplo, não convém usar uma sunga muito larga; opte pela média. E se o seu tom de pele for muito claro, o ideal são cores nem muito escuras, nem muito claras, pois ou rolará um contraste absurdo, reforçando “a brancura”, ou você ficará apagado. Já os morenos e negros que arriscarem uma sunga branca, desde que estejam “sarados”, devem fazer sucesso (a ressalva é pelo fato de a sunga branca chamar a atenção, então, se não quiser que olhem demais para o seu corpo, opte por uma cor mais escura). Para escolher uma boa sunga branca, é fundamental observar se o forro é de cor de pele ou se tem pelo menos duas ou três camadas de tecido, e ainda assim vale fazer o “teste do chuveiro” para testar a transparência. Se não for aprovado, volte na loja e exija a troca.

Finalmente, lembre-se de usar protetor solar – adequado ao seu tom de pele, o que pode ser consultado no verso do produto (em geral, peles mais branquinhas precisam do fator 30, pelo menos até pegar uma corzinha) – e de se hidratar bastante, abusando também da água, da água de coco e dos sucos naturais.


Categoria: Moda | 5 Comentários »

FELIZ 2011, O ANO DO METROSSEXUAL

5 janeiro, 2011 por Gustavo Tijolo

Amigos,

Hoje voltamos com nossos posts, 2010 foi um ano de muitos desafios para todos nós da equipe do blog Um Metrossexual, e acabamos com o saldo positivo, alcançamos quase 1 milhão de visitas no blog, demos entrevistas para diversos veículos tradicionais de mídia, contribuímos para pesquisas de Faculdade, participamos de eventos, tivemos posts relevantes, enfim, foi um ano que além de desafios tivemos muitas conquistas.

Além disso, tivemos o prazer de receber 3 novos colunistas para contribuir com conteúdo aqui no blog, Luciana Garcia colunista de Moda, Camilo Lima colunista de Cinema e Thelma Canhete nossa sexóloga, a entrada desses profissionais na equipe do blog foi importantíssima para todas essas realizações.

E é com esse espiríto de realizações que iniciamos o ano de 2011, e se posso prever alguma coisa para 2011 é que esse será o ano da maturidade do homem metrossexual, do estilo metrossexual.

Agradeço a equipe de colunista aqui do blog pelo comprometimento e dedicação.

Desejo para todos um ano com muita saúde, muita paz, muito estilo, muitos músculos, muita moda, muito esporte, muito sexo!  :)

E deixo para vocês um vídeo antigo, mas com uma mensagem cada vez mais atual!

Feliz 2011!


Categoria: Cultura, Esporte, Moda, Nutrição, Saúde, Sexo, Variedades | Sem Comentários »

O CHARME DOS ÓCULOS NO VERÃO 2011

16 novembro, 2010 por Luciana Garcia

De uns tempos para cá, e com a ajuda de personalidades como Marília Gabriela, Jô Soares e José Wilker, os óculos deixaram de ser um problema para se tornar, ao contrário, um desejado acessório de moda, pronto para emoldurar e embelezar o cartão de visita de todo mundo: o rosto. Se você usa óculos de grau, aproveite para se informar sobre como tirar proveito disso, escolhendo o melhor formato para o seu rosto. Se não usa, abuse dos solares, que dão aquele charme, e aproveite para se atualizar a respeito das novas tendências! Para conseguir dicas exclusivas para vocês, tive a gentil colaboração do designer de óculos Francisco Ventura.

Tanto para óculos de grau como para solares, a grande sacada do verão são os óculos redondos, que marcam a personalidade e reforçam o ar cult inspirado por John Lennon.

Mas cuidado: o modelo deve ser muito bem selecionado e ajustado direitinho, e não fica ótimo em qualquer tipo de rosto. Os clássicos óculos imitando casco de tartaruga, marcados na vilã do livro Sozinha no mundo, do saudoso Marcos Rey, que fez a cabeça de muitos jovens, também retomam seu espaço.

A dica para usá-los de um jeito renovado é a mistura com outros formatos, cores e texturas, como com as alças pretas, por exemplo. E uma novidade que veio para alegrar o verão de todo mundo são os óculos coloridos, incluindo as cores cítricas para os mais ousados. Esse tipo de óculos é bem descolado, passa uma imagem de segurança e atrevimento, e o único cuidado ao usá-los é não misturá-los com trajes sociais.

Óculos com textura em tecido, como o jeans, são uma novidade que também costuma fazer bastante sucesso.No caso específico dos solares, a receita-coringa é o bom e velho modelo aviador, que nunca sai de moda. Só é preciso verificar se, quando você ri, ele não encosta na bochecha e sobe – sinal de que não se adapta ao seu tipo de rosto.

Finalmente, se você tinha um modelito espelhado guardado (e não caiu na besteira de, como eu, dar um fim nele), aguarde mais um pouco, pois logo mais eles voltarão com tudo!

Veja agora algumas dicas para encontrar o modelo e a cor mais apropriados ao seu tipo físico:

Formatos de óculos

Rosto quadrado: retangulares

Rosto redondo: quadrados

Rosto triangular: redondos, estreitos e ovais

Rosto oval: pode tudo!

Cores das armações

Loiro: tons escuros e coloridos, armações douradas

Moreno: pode tudo!

Negro: tons de âmbar, preto e padrão envelhecido

Ruivo: tons de preto, vinho e vermelho

Oriental: além de seguir as dicas sobre formato do rosto, escolher peças com plaquetas para melhor ajuste nasal, e certificar-se de que as hastes estão confortáveis

Dica: se você for cabeludo, usar barba, bigode ou cavanhaque, tome cuidado redobrado na escolha dos óculos, pois seu rosto já contém algumas “informações”, e todo excesso cansa. E aproveite ao máximo se tiver um modelo de óculos esportivo maravilhoso, mas não caia na tentação de usá-lo também com roupas formais porque passa a impressão de desleixo.

Quem se interessar por mais dicas, certamente as encontrará no livro Olhar atento, de Francisco e Deborah Ventura, pela editora Senac São Paulo, editado por mim.

* Para conhecer mais a respeito do trabalho do Francisco Ventura, acesse o site: http://www.oticaventura.com.br/.


Categoria: Moda | 4 Comentários »

COMO SER ATRAENTE NOS 7 ESTILOS DIFERENTES?

20 outubro, 2010 por Luciana Garcia

Agora que você já conhece (ou ao menos tem uma idéia de qual é) o seu estilo, vamos tratar de aperfeiçoá-lo: desta vez você encontrará dicas para deixá-lo mais equilibrado e, de quebra, associá-lo a uma peça que estará em alta no verão 2010 – estampas florais, tons de azul, bege e gelo, jeans, jaquetas, shorts curtos, e muitos sapatênis com cara de tênis…

Esportivo

O problema do estilo esportivo, em geral, é a falta de criatividade. No desespero pelo conforto, o perfil esportivo acaba deixando de lado a possibilidade de experimentar novidades.

Dica: Tente observar seu outro estilo predominante e misturá-lo, equilibrando peças básicas com um toque diferente ou colorido, como uma jaqueta mais descolada sobre um conjunto neutro, ou um relógio vermelho com uma roupa cáqui.

Verão 2010: jaqueta turquesa e camiseta navy (náutica) V.Rom

Elegante

O perigo do elegante é parecer arrogante, afastando as pessoas, e seu desafio é manter a pose em qualquer circunstância – até quando está curtindo as férias nas dunas de Natal.

Dica: Procure manter sua elegância combinada ao conforto, especialmente em ocasiões não formais, lembrando que às vezes uma camiseta branca e um bom jeans ficam fantásticos em uma pessoa de alma e postura elegante.

Verão 2010: blazer superajustado e bermuda Mario Queiroz

Tradicional

O obstáculo aqui é o medo de ousar. Pode ser por timidez ou preguiça, mas o fato é que passar batido o tempo todo é negativo – e pior: quando tiver de ser obrigatoriamente o centro das atenções, o que saltará aos olhos será a falta de estilo.

Dica: Repare na sua aparência. Olhe-se no espelho (se não tiver um, compre). Pense em como pode melhorar, sempre. Pense um pouco em você. E permita-se comprar algo novo e diferente de vez em quando.

Verão 2010: jaqueta jeans ajustada e calça cáqui Ellus

Romântico

Ok, sou suspeita para falar deste estilo, porque é um dos meus preferidos. Os chamados “mauricinhos” tendem a compor um look fofo e principesco. Mas a armadilha é cair na falta de sex appeal.

Dica: Misture peças da sua preferência com um cabelo levemente bagunçado, uma blusa mais solta, um paletó com sapatênis (com cara de tênis). Fugir do visual todo certinho dará um pouco mais de personalidade e chegará próximo à perfeição.

Verão 2010: tecidos leves com sapatênis cor da pele Mario Queiroz

Sexy

Este é fácil. O perigo aqui é cair no tipo narciso “eu me amo”. Nenhuma mulher aprecia um homem que goste de si em exagero. E dificilmente você terá o respeito que gostaria em outras situações também – mesmo que seja um global.

Dica: Como sua tendência é exagerar no autoembelezamento, sugiro sempre destacar apenas um detalhe do seu visual: ou a gola aberta com cordão, ou os músculos, ou a calça justa. NUNCA tudo ao mesmo tempo agora.

Verão 2010: regata com cordão e blazer claro Ausländer

Criativo

É complicado falar do criativo porque a marca dele é o exagero. Mas até o exagero tem limites. Procure manter sua marca de maneira natural, porque assim você transitará com facilidade do étnico-palco ao relax.

Dica: Um cuidado importante a tomar é a combinação de cores e estampas. Elas podem se relacionar, mas é preciso que haja harmonia até nisso. E estabeleça um limite: se em algum momento vier à sua mente o Falcão, é hora de parar – e recuar!

Verão 2010: sapato colorido e calça com barra dobrada Ellus

Moderno

O moderno também tem o desafio de sustentar as expectativas que cria e se superar sempre. Deve ainda tomar cuidado para não parecer arrogante – a não ser que seja esse mesmo o seu objetivo…

Dica: Procurar realçar sua criatividade nos detalhes facilita a versatilidade e limita um possível exagero. Mesclar peças de outros estilos também ajuda a equilibrar o visual em geral.

Verão 2010: óculos retangular e colete despojado Cavalera

Observação extra: recebi alguns comentários de que, no post anterior, a maioria das personalidades citadas eram gays. De fato, isso pode ter ocorrido, embora não tenha sido proposital, pois busquei os exemplos mais evidentes de cada estilo; entretanto, a lição que fica é: homens, aprendam com os gays, porque, em matéria de estilo, essa é a prova de que eles sabem muito bem o que fazem!


Categoria: Moda | 5 Comentários »