4, novembro, 2010 | UmMetrossexual.com

O METROSSEXUAL NA TELENOVELA MEXICANA

4 novembro, 2010 por Gisele Mota

Foi em uma novela mexicana que ouvi o termo METROSSEXUAL sendo dito em bom e alto som meses atrás! O personagem Eduardo interpretado pelo ator, Alejandro Ibarra, na trama é um homem que gosta de sentir-se bem, bonito, se preocupada em vestir as melhores roupas, ter as unhas e sobrancelhas feitas e é aí que o autor argentino Enrique Torres escreveu uma cena especialmente para os metrossexuais.

Os homens mexicanos são muito machistas, em geral, eles podem tudo, trabalham fora enquanto suas mulheres ficam em casa cuidando dos filhos e da casa. Já eles têm muitas amantes, não precisam dar satisfação a sua companheira de quanto ganham ou o que fazem de suas vidas. Os machistas acham tudo frescura, imagina escolher uma roupa para usar de acordo o que tá na moda, ou então fazer um penteado diferente, ou ainda comer comidas saudáveis, para eles isso não é coisa de homem.  É isso que é mais interessante, o autor com essa pequena cena, tenta quebrar o machismo de um povo. O homem pode sim se cuidar, querer o melhor para si, respeitar as mulheres, amá-las, e nem por isso vai perder sua masculinidade.

Para a maioria dos brasileiros as novelas mexicanas são de muito mau gosto, com cenários ruins, iluminação precária, há o abuso da maquiagem e os personagens são estereotipados, a mocinha é sempre boa, o vilão é sempre mal. Por muitos anos a Televisa fez telenovelas água com açúcar, mas começou a perder audiência e por essa briga resolveu rever seus conceitos.  Rosy Ocampo é o nome da produtora executiva que recebeu a missão de mudar o rumo da emissora. Rosy começou o movimento chamado “Telenovelas de Vanguarda” e com ela recuperou a confiança dos telespectadores que estavam cansados de não se identificarem com o que assistiam.

A produção “Las Tontas no Van ao Cielo” foi a primeira nessa linha, produzida em 2008. A telenovela era exibida no Brasil pelo SBT de segunda a sexta-feira as 16h00. A proposta da Rosy e do autor Enrique Torres é justamente dramatizar situações originais, o dia a dia como ele é. O Enrique rompe com o antigo modelo de telenovela mexicana e traz a história para mais perto daquilo que conhecemos como novela brasileira. Há uma preocupação em mostrar a realidade e como os metrossexuais estão em alta em todo o mundo, também vieram fazer parte desta revolucionária telenovela.

Vejam abaixo a cena que foi exibida no Brasil dia 20/07/2010. Espero que gostem! :)


Categoria: Cultura, Variedades | 1 Comentário »

CONHECENDO O CORPO HUMANO POR UM MANO

4 novembro, 2010 por Gustavo Tijolo

“Voce vai ao bar e bebe uma cerveja….bebe a segunda…..a terceira e por aí vai! Bebendo, bebendo…..

O teu estômago manda uma mensagem pro teu cérebro dizendo:

“Caracas véi, o cara tá bebendo muito liquido, tô cheião!!!”.

Teu estômago e teu cérebro não distinguem que tipo de liquido está sendo ingerido, ele sabe apenas que “é líquido”.

Quando o cérebro recebe essa mensagem ele diz:

“Caracas, o cara tá maluco!!!”.

E manda a seguinte mensagem para os Rins:

“Meu, filtra o máximo de sangue que tu puderes, o cara aí tá maluco e tá bebendo muito líquido, vamos botar isso tudo pra fora”

…e o RIM começa a fazer até hora-extra e filtra muito sangue e a bexiga enche rápido.

Daí vem a primeira corrida ao banheiro. Se você notar, esse 1º xixi é com a cor normal, meio amarelado, porque além de água, vêm as impurezas do sangue. O RIM aliviou a vida do estômago, mas você continua bebendo e o estomago manda outra mensagem pro CÉREBRO:

“Cara, ele não pára, socorro!!!” e o CÉREBRO manda outra mensagem pro RIM:

“Véi, estica a baladeira, manda ver aí na filtragem!!!”

O RIM filtra feito um louco, só que agora, o que ele expulsa não é o álcool, ele manda pra bexiga apenas ÁGUA (o líquido precioso do corpo). Por isso que as mijadas seguintes são transparentes, porque é água. E quanto mais você continua bebendo, mas o organismo joga água pra fora e o teor de álcool no organismo aumenta e você fica mais “bunitim”.

Chega uma hora que você tá com o teor alcoólico tão alto que teu CÉREBRO desliga você. Essa é a hora que você desmaia… dorme… capota… Resumindo: Essa é a hora que o teu passa a não ter dono! Ele faz isso porque pensa:

“Meu, o cara tá a fim de se matar, tá bebendo veneno pro corpo, vou apagar esse doido pra ver se assim ele pára de beber e a gente tenta expulsar esse álcool do corpo dele”.

Enquanto você está lá, apagado (e o seu sem dono), o CÉREBRO dá á seguinte ordem pro sangue:

“Bicho, apaguei o cara, agora a gente tem que tirar esse veneno do corpo dele. O plano é o seguinte, como a gente está com o nível de água muito baixo, passa em todos os órgãos e tira a água deles e assim a gente consegue jogar esse veneno fora”.

O SANGUE é como se fosse o Boy do corpo. E como um bom Boy, ele obedece as ordens direitinho,e por isso começa a retirar água de todos os órgãos. Como o CÉREBRO é constituído de 75% de água, ele é o que mais sofre com essa “ordem” e daí vem as terríveis dores de cabeça da RESSACA.

Então, sei que na hora a gente nem pensa nisso, mas quando forem beber, bebam de meia em meia hora um copo d’água, porque na medida que você mija, já repõe a água.

Fonte: recebi por e-mail.


Categoria: Saúde, Variedades | 2 Comentários »