FESTA DE CASAMENTO: COMO NÃO ERRAR NA ROUPA |

FESTA DE CASAMENTO: COMO NÃO ERRAR NA ROUPA

19 agosto, 2010 por Luciana Garcia

Antes de mais nada, ainda bem que você é o convidado, e não o noivo rs (se for, não faltarão pessoas palpitando, mas eu ainda defendo polemicamente que acho lindo o terno branco em alguns homens, especialmente na estação de calor). Para as mulheres, casamento geralmente é sinônimo de vestido novo, cabelo, maquiagem, sapato… uma delícia! Já para os homens, não passa de uma complicação: como se vestir? Para descomplicar, aqui vão algumas dicas que podem ajudá-lo nesses momentos – afinal, é sempre um ótimo local para conhecer novas pessoas, e você certamente não achará ruim ser admirado.

Uma vantagem para o homem é que existe uma convenção: terno, formado por calça, paletó e camisa, podendo ser combinado com colete e gravata, além de lenços, prendedores, broches e abotoaduras. Não há outra opção. Isso tem um lado bom e outro ruim: o bom é que fica mais fácil de acertar. O ruim é que não dá para fugir muito dos protocolos. Mas isso tem um fundamento: a cerimônia de casamento é um acontecimento importante (espera-se!) para os envolvidos, e vestir-se bem para encontrá-los representa quão importantes eles são para você. Assim, se pensar em fazer um look mais casual, lembre-se de que isso provavelmente revelará pouco caso com as pessoas ou uma rebeldia em um momento inapropriado – já que dará a impressão de que você deseja chamar mais a atenção do que os noivos –, e, mesmo que não seja muito próximo do casal, não é nada mal marcar presença de maneira positiva. Até porque, convenhamos: um bom terno dá um ar de charme dificilmente superável.

Tipo físico

Acima de tudo, o ajuste é fundamental. Dificilmente você encontrará um terno pronto para vestir – ainda mais se estiver fora do “padrão” e for mais alto, baixo, gordo ou magro que a média –, e, se tiver um em casa, prove-o novamente e olhe bem os pontos que merecem uma visita à costureira ou ao alfaiate para cair melhor: uma barra na altura inadequada, ombros largos, lateral larga, tecido sobrando, etc. Acompanhe o que funciona melhor com seu tipo físico:

Baixo: escolha tons escuros; risca-de-giz e paletó fechado alongam, mas tudo deve ser bem ajustado. Use paletó de três botões, lapela pontuda e colarinho estreito, não muito comprido.

Gordo: o ideal é usar cores escuras, listras discretas e corte reto, ligeiramente mais justo na parte de baixo, cobrindo o quadril e com aberturas laterais na parte de trás. A manga também deve ser ajustada. Gravata chamativa tira a atenção da barriga. Não use colete, que engorda. O paletó abotoado, por outro lado, emagrece. Opte por lapelas mais estreitas.

Magro: colete ajuda a ganhar um pouco de volume. Lance mão das ombreiras, mas cuidado para não exagerar. O colarinho não deve ter ponta nem botão. As lapelas médias são uma boa escolha, mas nunca use as largas.

Alto: os colarinhos e os nós de gravata devem ser mais largos. Use ombros um pouco maiores, paletó com dois ou três botões e lapelas mais largas.

Outras dicas:

  • A parte de trás da barra da calça termina logo acima do calcanhar, e na frente, no peito do pé.
  • A cor da meia deve ser a mesma da calça, escura.
  • A cor do sapato combina com a do cinto.
  • O terno deixa aparecer cerca de 1 cm dos punhos da camisa (cuidado para a manga não ficar curta, especialmente se você for alto; nesse caso é melhor optar por um número maior e mandar ajustar).
  • Camisas com golas abotoadas devem ser usadas com gravatas estreitas e a gola deve estar totalmente reta.
  • O paletó fechado deve estar confortável, e não justo demais.
  • As pontas da gravata devem terminar juntas e alcançar o início da fivela do cinto – nunca devem ficar sobre a barriga nem por dentro da calça.
  • O prendedor de gravata deve ser usado 20 cm acima da ponta da gravata, prendendo-a à camisa.
  • Lenço no bolso pode ou não combinar com a gravata. No segundo caso, é mais criativo – porém mais fácil de errar.
  • Abotoaduras são usadas com camisa de punho duplo, geralmente com casaca, smoking e fraque, trajes mais formais que o de “meros” convidados.

Tendo feito o trabalho pesado, aproveite: o terno é sexy!

* Para este texto tive a gentil colaboração da professora de História da Moda Queila Ferraz, do Senac São Paulo, articulista do blog Fashion Bubbles: http://fashionbubbles.wordpress.com/category/queila-ferraz/.


Este post foi criado em: quinta-feira, 19 agosto, 2010 ás 1:31 am na categoria Moda. Você pode seguir qualquer resposta para essa entrada pelo RSS 2.0 feed. Se preferir pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

12 respostas Sobre “FESTA DE CASAMENTO: COMO NÃO ERRAR NA ROUPA”

  1. Gustavo Tijolo comentou:

    Lu,

    Eu gosto de usar meia branca qdo uso terno, sei que é errado, mas não poderia ser fashion, diferente? é mto errado?

    Obrigado.

    [ ] ´s

  2. Camila Fernandes comentou:

    Adorei as dicas! Um homem bonito de terno realmente fica ainda mais sexy. Com colete, então.. zizuis!!!

    Já fui a um evento formal de terno e gravata. Causou, viu… afinal, sou mulher! Mas fazer o quê? Adoro alfaiataria! Rs! Agora, em casamento eu não apareceria de terno, pois chama muita atenção e nenhuma mulher deve chamar mais atenção que a noiva. 😉

    Escolher vestido, sapato, bolsa e penteado… confesso que ODEIO. :-S

  3. Luciana Garcia comentou:

    Gustavo, meia branca infelizmente fica “bem errado” pelo fato de ser em sua essência uma meia esportiva. Além disso, as meias sociais têm a função de alongar o corpo do homem, deixando-o mais alto, e por isso devem ter a cor da calça, como se fossem a sua extensão. Eu geralmente tendo a não me ater a regras e proibições porque acho isso muito careta, mas a questão da meia para mim é uma exceção, porque faz parte de visual clássico, e o clássico tem esse peso justamente porque é considerado elegante em qualquer época, tendo sido admirado ao longo dos tempos sem críticas contrárias…

  4. Alex Sandro Pereira comentou:

    Gustavo,

    Usando meias brancas vc está fazendo uma homenagem ao Rei do Pop – Michael Jackson – neste caso não é fashion e sim retro… to certo Lu? rs

    E valeu pelas dicas, tenho uma formatura pra ir, e como você me conhece, irei com um terno listrado Cinza (acho que vc ja viu..rs), mas vou arriscar com a camisa..hehe.. uma Preta que ganhei de alguém e grava preta tb, o que acha? rs

  5. Luciana Garcia comentou:

    Muitas dúvidas estão surgindo e as pessoas estão me perguntando pessoalmente, então vou respondendo aos poucos.
    * Sobre a definição de GORDO: foi proposital, inspirada no Jô Soares; eu não gosto de usar eufemismos, afinal, se magro é magro, gordo é gordo, não pode nem deve ser considerado ofensivo. É técnico… Pelo menos essa é a minha intenção! Acho mais politicamente correto.
    * Sobre TIPOS FÍSICOS “MISTURADOS”: eu passei orientações gerais, mas é claro que sempre dá para melhorar quando pegamos um caso em particular e avaliamos cada detalhe. Assim, se você é gordo e alto, ou magro e baixo, vá pelo bom senso e tente equilibrar as dicas amenizando o que incomoda mais. Gordo e alto, por exemplo, deve evitar listras evidentes e não precisa de ombreiras destacadas, mas deve usar tom escuro, abertura atrás e lapelas discretas (meio-termo), já que não precisa da compensação da lapela larga na linha horizontal, e assim por diante…
    * Sobre ORIGINALIDADE: eu pessoalmente acho que ternos de cor única combinando com a camisa (especialmente os pretos, mas também os grafite) com gravata em destaque são mais modernos, mas é bom saber que isso não é unanimidade – para agradar a todos, a saída é sempre o clássico, com o campeão terno azul-marinho e camisa branca ou azul bem clara. Tudo depende do que você está buscando…

  6. Rotsen Homem comentou:

    Parabéns pelas ótimas matérias no blog
    Tem bastante variedade!!
    😉
    Bjoss

  7. Luciana Garcia comentou:

    Sim, Alex, as meias brancas do Michael, assim como as luvas e as lantejoulas, marcavam seu estilo POP, e eram a cara dos anos 1980 (que, na minha humilde opinião, foi a década mais brega da moda, mesmo adorando o estilo do Michael como artista). Eu não diria que é retrô nesse caso pelo simples fato de ser uma marca do cantor, e não de uma “moda” da época (a não ser as meias coloridas femininas usadas no estilo polainas), mas seus comentários são bem pertinentes – inclusive a leve ousadia no traje, como comentei anteriormente!

  8. Tereza comentou:

    Lu, muito obrigada pelas dicas dos tipos físicos misturados. Vou repassar para o meu irmão, que é vaidoso, mas que até bem pouco tempo atrás não sabia o que era metrossexual, e acha o termo “esquisito”… rs Beijo

  9. Maria comentou:

    Olá!
    Digam-me por favor, um homem pode ir a um casamento de fato preto? Não ficará a parecer um empregado de mesa?
    Obrigada

  10. Luciana Garcia comentou:

    Prezada Maria, obrigada pela participação.
    O terno preto pode ser usado, sim, desde que se diferencie nos detalhes – lenço, cor da camisa, estilo do blazer, estilo da gravata, etc. – dos padrões usados como “uniforme” pelos garçons (em geral, terno preto com camisa branca e gravata borboleta).

  11. Jardel comentou:

    Mundando de um pouco de assunto, gostaria de saber se posso ir a um casamento com um blazer, camisa de malha por baixo e jeans ??

  12. 15 DICAS PARAR ACERTAR NA ESCOLHA DA GRAVATA | UmMetrossexual.com comentou:

    […] Para mais informações sobre terno, leia um outro artigo nosso Festa de casamento: como não errar na roupa. Assuntos relacionadosCOMO FAZER NÓ NA GRAVATA?COMO AS CORES DAS ROUPAS PODEM VALORIZAR […]

Deixe um comentário