DE RELAXADO-DESLEIXADO PARA UM DESCONTRAÍDO CONSCIENTE, SAIBA COMO! |

DE RELAXADO-DESLEIXADO PARA UM DESCONTRAÍDO CONSCIENTE, SAIBA COMO!

13 julho, 2010 por Luciana Garcia

Nos shoppings, nos barzinhos, no cinema, o fenômeno é sempre o mesmo: a menina toda arrumada e elegante, saltinho, bijoux e uma blusinha descolada, mesmo que com simplicidade, de mãos dadas com o cara de bermudão, camiseta e boné. O par destoante é visto com frequência pelas ruas e nos estabelecimentos, a mulher cerca de 95% das vezes mais produzida que seu companheiro; basta parar por alguns minutos e olhar ao redor. Nas baladas, em geral, a situação muda: o homem, sozinho, em busca de uma companhia feminina, coloca sua melhor camisa e posa de arrumadinho; mas, depois de estar com a namorada, parece que se esquece desse seu talento enrustido e resgata o tênis e o boné de novo, a qualquer momento e em qualquer ocasião. A impressão que resulta disso não é nada favorável: a mulher tende a parecer mais madura, mais segura e mais velha do que ele, que passa um ar de molecão. Será que algum homem gostaria de ser visto dessa maneira? E mais: será que ela não vai chamar mais a atenção do que você, atraindo olhares masculinos – ou sendo atraída por um homem de aparência mais sofisticada? Afinal, a mulher gosta, sim, de homem estiloso – mesmo que seja do tipo que se faz de – mas na realidade não é – largadão.

A base dessa situação está inserida no ideal natural de conforto do homem, porém é preciso mais do que nunca que ele saiba: conforto pode – e deve – combinar com uma aparência bacana, adequada à ocasião e ao seu tipo físico. Não há nada de errado em usar bermudão num passeio ao ar livre ou descontraído durante o dia – embora uma papete moderna sempre ganhe mais pontos que o tênis quando está calor –, mas uma saída mais especial no final da tarde pede pelo menos um sapatênis e, de preferência, a retirada do boné (o boné sempre dá a impressão de menos idade que a real, portanto, se você quer passar um ar de confiança, deixe-o de lado e cuide muito bem de seu cabelo). Do mesmo modo, se vocês vão a um bar para assistir a um jogo de futebol, o boné cai bem, mas você pode usá-lo com um jeans. Camisetas engraçadinhas é melhor deixar para a churrascada com os amigos, optando por estampas e cores mais modernas e estilosas quando for sair com sua namorada ou paquera. Dar uma olhada nas vitrines e em revistas de qualidade sempre ajudam a entender melhor o que é decolado.

A lição fundamental dessa história toda é: ninguém está sugerindo que você se transforme em um mauricinho engomado, muito menos que siga as tendências de moda literalmente – é fundamental escolher apenas o que cai bem em você e combina com sua personalidade –, mas mudar de relaxado-desleixado para um descontraído consciente certamente fará você ganhar pontos entre as mulheres e até mesmo admiração dos amigos – mesmo que eles façam alguma brincadeirinha, no fundo estarão pensando: “Caraca, o que ele fez para ficar assim? Preciso dar uma geral em mim, senão vou ficar para trás…


Este post foi criado em: terça-feira, 13 julho, 2010 ás 5:20 pm na categoria Moda. Você pode seguir qualquer resposta para essa entrada pelo RSS 2.0 feed. Se preferir pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

18 respostas Sobre “DE RELAXADO-DESLEIXADO PARA UM DESCONTRAÍDO CONSCIENTE, SAIBA COMO!”

  1. Gustavo Tijolo comentou:

    Camisetas engraçados só nos outros, não gosto muito de chamar atenção por causa da estampa!

  2. Thiago Micheloni comentou:

    Geralmente, o homem só se veste bem quando está procurando duas coisas: mulher ou emprego. Nas demais ocasiões, o sujeito gosta de se sentir a vontade; o vestuário é uma forma de escapar do stress de trabalho, trânsito, etc. Já a mulher faz questão de se sentir sempre bem vestida e produzida. Mesmo na balada, a mulher se arruma não para os rapazes, mas para se sentir a mais bonita do lugar.
    Assim, nada mais normal do que homem mulambento com mulher arrumada.

  3. Luciana Garcia comentou:

    A camiseta engraçadinha citada no texto (a que só vale para churrasco) seria aquela com frases do tipo: “Se for dirigir não beba; se for beber me chame”. Estampas e cores modernas não precisam chamar a atenção: podem ser discretas (fica até melhor); o legal é que não pareçam camisetas de adolescentes, com menos frases e informações visuais.

  4. Luciana Garcia comentou:

    De fato, o homem costuma ter a imagem de que se arrumar é perder o conforto, mas a grande sacada é perceber que isso não é necessário! Você pode usar camiseta e calça confortáveis que sejam harmônicas e pareçam menos desleixadas do que aquelas velhas batidas, sem cor ou furadas… Quanto à mulher, ela tem naturalmente um prazer maior em se arrumar, mas o que leva a isso pode ser a necessidade de se destacar, mas também um puro senso estético, ou a necessidade de se sentir bem consigo. O fato é que todo homem pode se sentir melhor consigo também sem fazer nenhum sacrifício… Basta prestar mais atenção em suas escolhas na hora de se vestir!

  5. Alex Sandro Pereira comentou:

    Bom, eu uso e abuso de camisetas coloridas, o que faço pra diferenciar de adolescentes é q são desenhos sem formas definidas e na frente, isso quebra um pouco, estampas atrás e com desenhos definidos, dão uma cara de “modinha” e passageira, não que a moda seja permatente.
    Concordo com a nossa Jornalista/Escritora/Editora..rs.. sobre a moda está para você conforme lhe cai, e nao o que te vendem, vc tem que escolher o que te deixa se sentindo bem e confiante, somente assim vc consegue passar o que a roupa quer dizer, ou melhor, o que vc busca.
    “Vc nao pode acompanhar a moda, a moda que tem que te acompanhar” (by Alex).rs

  6. Erika Alonso comentou:

    Lu, faltou comentar daqueles (horríveis) correntões de prata. OK, tem gosto para tudo, mas parece que estou vendo a cena: o moço querendo parecer saradão, às vezes até é, de camiseta grudadinha, peito estufado, correntão de prata no pescoço. E a garota, quase sempre também, toda patricinha, arrumadinha. Ele, fortão, ela, a desprotegida. Destoa que até dói. E é tão bacana quando a gente vê casais que têm uma sintonia, que formam um todo harmônico. O que acho também é que há uma “massificação” geral: mesmo tipo de roupa, cabelinho liso e esticado, os tais correntões de prata. Parece que quem vê um, já viu todos…

  7. Alex Sandro Pereira comentou:

    Erika, não sei pq mais vc descreveu um amigo meu da Pós… mas agora ele ta magrinho e cuidando mais do estilo.

  8. Gustavo Tijolo comentou:

    Alex,

    Acho q eu conheço um amigo assim tb, hehehe…

    [ ] ´s

  9. Fernanda Floret comentou:

    Ótimo texto. É tão bonito e transmite uma imagem tão positiva um homem vestido informalmente e confortável, mas ainda assim elegante.

  10. Camila Fernandes comentou:

    “Conforto pode – e deve – combinar com uma aparência bacana, adequada à ocasião e ao seu tipo físico.”

    Falou TUDO nessa frase!

    Eu pessoalmente faço um estilo muito simples, sem salto, raramente com algum acessório, por isso curto os homens “sem frescura”, bem simples, porém alinhados. Simplicidade não exclui elegância, assim como conforto não exclui beleza. Dá pra encontrar um equilíbrio, basta tentar.

    P.S.: Boné, pra mim, tá liberado em dia de sol. Em outra situação, se gostar de chapéu, taca um quepe, um fedora, uma boina… Tanto para as meninas como para os meninos. Adoro chapéu!

  11. Camila Fernandes comentou:

    Putz… ODEIO os correntões de prata… rs!

  12. Camila Fernandes comentou:

    Huahahah, não conheço o Thiago Micheloni, mas curti o que ele disse. Adoro a maneira como os homens se expressam. :-)

  13. Sandra comentou:

    Muito legal esse texto, Lu! Vou passar para os amigos, na torcida de que os mais desavisados se toquem…

    beijo,
    San

  14. Vanessa comentou:

    Creio que, além da desinformação, ocorra também uma preguicinha básica por parte deles. A maioria dos homens só “entra em ação” quando o sinal amarelo acende: “Preciso comprar outro tênis porque este aqui está no osso”. Aí vai à loja, num tiro curto, sem se demorar muito, pegar um substituto praticamente igual ao par que já está quase furado. Ou, então, acontece de a namorada dedicada e/ou a mãe se encarregarem disso. Até os compreendo, porque eu mesma muitas vezes acho aborrecido sair às compras e acharia ótimo que meu armário tivesse vida própria – quando eu o abrisse, as peças novas e de caimento certinho estivessem disponíveis. Enfim, para os raparigos que não têm a paciência de sair do mesmo e deixam rolar porque sabem que a namorada ou a mama vão dar uma força, acho que de uma namorada (ou de amigas próximas) podem surgir uns toques (inicialmente como um presente, talvez), para que o cara vá naturalmente passando do estágio de relaxado desleixado para o de descontraído consciente e alinhado com seu próprio gosto. E se for correntona de prata… ui.

  15. Carolina comentou:

    Oi Lu,
    Realmente nós observamos as diferenças entre as roupas de um rapaz solteiro e de um comprometido. Por que eles não continuam se vestindo bem??? Ah…e a corrente de prata…AFE!
    Achei o assunto ótimo. PARABÉNS!

  16. POSSO USAR SAPATÊNIS? | UmMetrossexual.com comentou:

    […] julho, 2010 por Luciana Garcia Logo depois de escrever o primeiro artigo, eu estava na casa de uns amigos e contei que havia escrito um texto sobre os casais destoantes. […]

  17. Luciana Garcia comentou:

    A respeito dos correntões de prata e regatinhas justas, muito comentados, eu acho que o principal ponto é que, para o metrossexual, o tiro pode sair pela culatra, porque em vez de mostrar força (corrente) e músculos (regata justa), ele pode ser confundido com homossexual. Além disso, se ele é forte e quer parecer MAIS forte do que já é (e geralmente é bastante), a imagem que vai transmitir é a de uma pessoa egocêntrica, e, consequentemente, com pouco “conteúdo”, então só é legal avaliar se é mesmo assim que o cara quer ser visto…

  18. Luciana Garcia comentou:

    Complementando a Camila, boné durante o dia, desde que adequado ao ambiente, vai superbem. O problema maior de todos é usar boné o tempo todo, o que dá um ar de muito mais jovem, ou, pior: usar boné direto para não ter que cuidar bem do cabelo. Boné à noite perde a função, mas vale se o cara quiser fazer um estilo também num contexto descontraído (nesse caso escolha muito bem o boné e a roupa). Finalmente, chapéus, na minha opinião, sempre são bem-vindos, mas quem for usar tem que se sentir confortável para isso, porque chama a atenção.

Deixe um comentário