20, março, 2009 | UmMetrossexual.com

QUAL O PESO IDEAL?

20 março, 2009 por Nutricionista

Qual é a sua maior preocupação quando inicia um planejamento de exercícios? Ganho de massa muscular? Perda de gordura corporal? Condicionamento físico? Tudo isso??
Bom, se me permitem arriscar um palpite, posso afirmar que, apesar de todos buscarem todos esses objetivos juntos, um deles está em primeiro lugar: perda de gordura corporal!
Posso afirmar isso com segurança, pois essa é a questão número 1 do meu dia a dia no consultório e até mesmo (ou principalmente) aqui no blog, onde diariamente recebo e-mails de leitores querendo mais informações sobre como perder gordura.
E quem pensa que é coisa de mulher ficar de olho na balança controlando os ponteiros, engana-se! Os homens também não perdem a oportunidade de checar seu peso quando vêem uma, seja na academia ou no banheiro de casa, estão sempre tentando controlar o peso, ahh e não só na balança, conheço alguns metrossexuais por ai que tem uma fita métrica na gaveta do banheiro para checar as medidas do bíceps, abdome, etc, rs.
Mas vamos então esclarecer alguns conceitos para que ninguém fique frustrado ou desesperado quando pensa que não está atingindo o objetivo.
Quando falamos em peso corporal, estamos nos referindo à soma de todos os componentes corporais (músculos, líquidos, gordura etc) sem distinção do quanto se refere a cada componente.
Segundo o MINISTÉRIO DA SAÚDE (2008) Avaliação antropométrica é o método de investigação em nutrição baseado na medição das variações físicas e na composição corporal global, sendo apontada como a melhor forma de se avaliar o estado nutricional dos indivíduos e existem métodos diferentes de se obter essas informações.
O IMC (índice de massa corporal) que é obtido através do cálculo do peso dividido pela estatura ao quadrado, é indicado para o diagnóstico e classificação da obesidade, porém não expressa a composição corporal relativa ou quantitativa, por isso não é indicado para a avaliação de atletas por não diferenciar a hipertrofia da obesidade.
O ideal para avaliar a composição corporal de um atleta ou praticante de atividade física (de nível de intensidade mais elevado) é usar uma técnica de medida mais eficiente que determine o quanto do peso corresponde a músculos e gorduras.
Uma dessas técnicas é a Bioimpedância, que é um método que envolve a passagem de uma corrente elétrica indolor pelo organismo através de eletrodos colocados nas mãos e nos pés. Essa corrente elétrica é conduzida pelos tecidos não adiposos, ou seja, sem gordura, assim quanto mais rápida a passagem da corrente, quer dizer que menos gordura possui o organismo. Os resultados obtidos são ajustados em altura, sexo e idade para calcular a gordura corporal e as porcentagens de massa livre de gordura.
Essa seria e é uma das formas mais precisas de se determinar a porcentagem de gordura corporal, porém ele necessita de alguns pré-requisitos para realizar a avaliação e é um tipo de exame que geralmente não é coberto pelos planos de saúde e muitas pessoas não podem pagar pelo exame (apesar de não ser tão caro).
Entre os métodos de medida indireta mais precisos, está a técnica de medida das dobras da pele (dobras cutâneas), que mede as gorduras que ficam logo abaixo da pele e seus resultados são utilizados para calcular a composição corporal, incluindo a porcentagem de gorduras do corpo.
Esta é uma avaliação corporal que é realizada em todas as consultas com nutricionista e em avaliações físicas nas academias e é bastante confiável quando feita de maneira correta e de preferência sempre com o mesmo profissional, para que sejam minimizadas as possibilidades de erros.
Vejo muitas pessoas desanimadas quando começam a treinar e percebem que aumentou de peso ao invés de perder, (isso ocorre mais com as mulheres geralmente) por isso a importância de saber que o aumento de peso nem sempre está associado ao aumento de gordura corporal.
Os homens fisiologicamente possuem menos gordura corporal do que as mulheres e a faixa ideal de gordura estão entre 15% a 20% para um peso saudável, já quando falamos em atletas ou praticantes de atividade física o ideal é entre 15% a 7% e para saber se você está dentro deste ideal consulte sempre um profissional especializado para fazer esta avaliação e a partir daí fazer um novo planejamento alimentar com seu nutricionista ou novo programa de exercícios com seu personal trainer. O importante é achar o melhor caminho para conquistar o objetivo desejado.

Para mais informações sobre saúde, consulte sempre um profissional da área.


Categoria: Nutrição, Saúde | 79 Comentários »