UM METROSSEXUAL É UM NARCISISTA? |

UM METROSSEXUAL É UM NARCISISTA?

8 janeiro, 2009 por Gabriel Aguilar

Um dos acessórios, do quais, acho, nenhum dos metrossexuais abriria mão é o espelho. Penso que não só os metrossexuais gostam deste acessório em que podemos ver alguns dos nossos defeitos, ou que, no pior dos casos, podemos ver que hoje acordamos mais carecas… Há tantos relatos em que o uma imagem refletida, seja no espelho ou não, se torna o pano de fundo principal que seria impossível de contar aqui. Só por citar alguns podemos lembrar a famosa obra do mestre da literatura inglesa Oscar Wilde, que em sua obra “O Retrato de Dorian Gray” nos apresenta uma história em que um belo jovem não consegue parar de se olhar. Um dia um pintor faz um “retrato” de ele e ao ver-se tão belo faz um pacto com o diabo (???), quem envelhece com o tempo não é Dorian e sim o retrato. Não acho que Gray seja um “dos nossos”, ele era meio perverso (todas as marcas dos crimes e delitos cometidos por ele vão aparecendo no retrato)… Mas, o que importa é que este relato, de alguma forma, nos remete ao mito de Narciso (daí vem a denominação narcisista, muito usada não só pelo senso comum, como também nas áreas mais científicas do saber).
Narciso era filho de Liriope, ao nascer sua mãe, por meio de um oráculo (predições que os gregos usavam para ´definir´ o futuro das pessoas) advertiu a mãe que Narciso nunca poderia ver o seu próprio rosto refletido, caso isso viesse acontecer ele morreria. Com isso Liríope evitou que Narciso se olhasse em qualquer superfície em que pudesse ver seu rosto refletido. O nosso bom amigo cresceu com essa mentalidade e por isso ele vivia alheio a qualquer coisa que pudesse acontecer em sua volta, inclusive não dava a mínima para as mulheres que por ele se apaixonavam. Um dia, caminhando, como de costume, encontrou Eco, uma ninfa castigada pela deusa Era, ao ver o belo jovem Eco se apaixonou e o seguiu escondido durante os seus muitos passeios. Um dia Narciso descobre que está sendo seguido, Eco, questionada por Narciso lhe responde que está apaixonada por ele e por sua beleza, Narciso zomba de sua “admiradora” e ela morre refugiando-se numa caverna (disse o mito que, quem passava por lá, só ouvia o resto duma frase que ela dizia: que estúpida, estúpida, tupida, pida, ida… e aí morreu a pobre).
Nêmese, uma deusa que viu tudo, ficou muito furiosa com Narciso e o enfeitiçou levando-o até um rio, a deusa fez com que ele tivesse muita sede e Narciso ao se olhar nas águas ficou perplexo e morreu aí mesmo, como dissera o oráculo.

Não considero que um metrossexual seja narcisista, no sentido próprio da denominação, vejo, sim, que nossa imagem é o reflexo de um cuidado que nos temos com o nosso próprio corpo, em geral; não vejo que sejamos alienados da sociedade, acho que muitos de nós nos preocupamos com a guerra do Oriente Médio. Preocupamos-nos com a queda da bolsa e com essa crise que abala o mundo e sua estrutura econômica. Não vejo, tampouco, um egoísmo exacerbado que se traduza em não aceitar ninguém a tal ponto de “amar-se” só a si próprio.. Somos gente atualizada que procura estar informada do mundo, que sabe amar e que sabe valorizar a beleza, tanto interior como exterior…
Em resumo, acho que não somos narcisistas e nem queremos um título assim. Não acho que Narciso, seja um bom padroeiro para a gente…


Este post foi criado em: quinta-feira, 8 janeiro, 2009 ás 11:50 pm na categoria Cultura. Você pode seguir qualquer resposta para essa entrada pelo RSS 2.0 feed. Se preferir pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

2 respostas Sobre “UM METROSSEXUAL É UM NARCISISTA?”

  1. Valéria comentou:

    Excelente post 😉
    Bj

  2. Um Metrossexual - UM POUCO DE SILICONE? | UmMetrossexual.com comentou:

    […] em outros posts havia dito, muitos dos nossos costumes e hábitos os adotamos dos gregos, alguns resistiram ao […]

Deixe um comentário