UM ANO NOVO? RÉVEILLON 2008 |

UM ANO NOVO? RÉVEILLON 2008

30 dezembro, 2008 por Gabriel Aguilar

Quase me esqueço de falar das festas de réveillon… são demais!!! Aliás, como já disse, aqui no Brasil, devido ao clima, algumas pessoas tem o costume de ir para a praia (mesmo que quase sempre chova) e ver a queima de fogos para receber o ano novo. No México, já que é muito frio, o costume é de participar (de novo, já que no natal também houve outra ceia – no natal…) da ceia de ano novo, que aliás, é muito mais comemorada que o próprio natal. É muito tradicional que à meia-noite as pessoas se abracem (no México, einh!!!) e que depois desse abraço corram para ver a queima del viejito, algo assim como um “malhar o Judas” só que desta vez as pessoas fazem um “velinho recheado de fogos de artifício” e que é queimado às 12h00min.

É muito interessante o fato de mudarmos o ano cível, sendo que a cronologia e os horários são bem diferentes, por exemplo, no dia 30 vemos que países de outros continentes já comemoram essa passagem de ano. Nós, aqui, no Brasil, devido a esse horário de verão, comemoramos com uma hora de diferença a “chegada do novo ano”… e nem sequer sabemos em que ano estamos, rssss.. Calma, deixem explicar, a história, para nos ocidentais, se divide na famosa contagem de Antes de Cristo (A.C.) e Depois de Cristo (D.C.), e daí contamos o ano em que nós estamos. Isto é diferente para alguns povos como os judeus, que comemoram ano em curso (acho que é) de 5768, para os chineses o ano é 4705. Essa contagem foi feita por um monge chamado Dionísio, no século VI, ele tentou contabilizar, com base nos dados históricos e bíblicos, quantos anos haviam-se passado desde o nascimento de Jesus até esse momento, e ao fazer as contas descobriu que se haviam passado 753 anos desde a fundação de Roma e do momento em que o imperador Augusto (Otávio) governara a Cidade Eterna, junto com esses dados vem os da Palestina, a época em que Tibério era o cônsul da região… Só que nosso bom monge Dionísio errou no cálculo e não incluiu quatro anos em que Augusto usou o nome de Otávio para governar. Assim, nossa contagem de anos está errada, e vivemos com uma margem de erro de quatro anos (até parece um dado dessas pesquisas ibope, ou algo assim!!! rsss ). Quem definiu, em 1582, que todos, no ocidente deveríamos seguir esse “calendário” foi o Papa Gregório XIII. E assim é que nossa tem vivido até hoje. Já o uso dessa nomenclatura de AC ou DC, foi usado pela primeira vez em 1620, por um astrônomo francês chamado DENIS PETAU.
No Brasil o nome de Réveillon, para a festa de final de ano se deve a um verbo de origem Francês que réveiller que significa “despertar”. Essa comemoração, do ano “novo” é bem antiga, os romanos comemoravam no que hoje é dia 01 de janeiro o dia de um deus e daí provem o nome do primeiro mês Janeiro, que se remete ao deus Jano, um deus que tinha duas faces e que uma delas olhava para o passado e outra para o futuro… daí nosso primeiro mês ter esse nome.

Não acho que seja tão relevante saber se estaríamos no ano 2013, ou se é 2009 ou não, acho que o importante é brincar um pouco de ser o deus JANO, ou seja, olhar para o passado e crescer no futuro com essas experiências que tivemos no ano que se finda.

UM FELIZ 2009 (ou 2013) PARA TODOS!!!


Este post foi criado em: terça-feira, 30 dezembro, 2008 ás 8:00 am na categoria Cultura. Você pode seguir qualquer resposta para essa entrada pelo RSS 2.0 feed. Se preferir pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

Deixe um comentário