TROTE, TROTE BARATO!!! (Trote telefônico) |

TROTE, TROTE BARATO!!! (Trote telefônico)

3 dezembro, 2008 por Gabriel Aguilar

Como bem afirma Lavoisier Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma… digo isso porque nossos “amigos golpistas” alem de não fazerem nada nas cadeias e terem ao seu alcance, clandestinamente, aparelhos celulares (com certeza roubados) planejam esses trotes “imbecis” mas que em muitos dos casos, infelizmente, até que dão certo.

Quem de nós não conhece, ou já ouviu falar, num desses casos? O cenário e o roteiro são bem básicos; nada novo, sempre a mesma chatice, vejam:

-ligam lá pelas cinco da MADRUGADA
– Ligam sempre a cobrar (pelo menos deveriam roubar um celular com créditos, né?)
– Ao atender a ligação SEMPRE ouvirá uma voz (ridícula) de sua suposta filha (ou filho) que foi assaltado, seqüestrado etc…
– Nunca seu “suposto filho” vai dizer seu nome próprio e nem mesmo saberá o seu sobrenome, os ladrões usam um vocativo após ouvirem a voz do interlocutor, ao atender um homem eles dirão Pai, se for uma mulher dirão Mãe.. Elemental, né?
– A surpresa é a melhor aliada, por isso eles “te pegam” de madrugada, ou em horários em que é bem provável que alguém de casa esteja fora…
– O tom do fulaninho, “suposto seqüestrador”, sempre é bem agressivo… isso para fazer com que a “vitima” fique com medo…

É bem provável que os nossos pais e alguns familiares contribuam com o sucesso de esse trote, que já fez muitas vitimas e em alguns casos gente morreu por causa de este trote ridículo… Nosso blog, preocupado com esse assunto tenta sugerir algumas dicas para que se acabe essa palhaçada de uma vez por todas.
Vejam, não queremos ser especialistas em segurança, mas, se analisarmos tudo friamente, o discurso dessas pessoas, perceberemos que é um discurso bem frágil (e como o meu negócio é analisar a linguagem), sugiro algumas dicas que nós filhos podemos compartilhar com os nossos pais, que em muitos dos casos são as principais vítimas:

  1. Converse com sua mãe (ou pai) quando for sair. É muito comum ver alguns jovens que “se achando livres” e sem compromisso saem sem avisar nada… daí a pobre mãe cai no trote. É melhor dizer aonde vai e, mais ou menos, a que hora volta. Liberdade é ótima, todos nós gostamos, mas, neste momento crítico é bom saber por onde o filho anda.
  2. Conversem com os seus pais para que eles mantenham a calma nessa hora… Lembrem-se de que o dialogo pode ajudar muito nesse momento e evitar transtornos e outras desgraças.
  3. Algo que eu considero MUITO importante: ESTABELEÇA CÓDIGOS PARTICULARES. Ou seja, se você for ligar a cobrar para os seus pais, combine com eles de ligar a cobrar e ao atender desligar e imediatamente de novo (a cobrar). Assim, seus pais saberão que é você e não um trote. Acho que a melhor coisa é aconselhar os seus pais a desligarem o telefone se atenderem uma ligação a cobrar lá pelas 02:00 am (claro sabendo que você avisou que voltaria às 07 am).
  4. Estabeleça códigos particulares com sua família em relação a nomes… Por exemplo, fale com seus pais que ao atenderem uma ligação (a cobrar) não falem nada, nada, nem sequer um “alô”… Deixem a outra pessoa falar primeiro. Se for o filho ORIGINAL, diga, imediatamente, o nome ou apelido que só tua mãe (ou pai) reconheceria. Todos os meus familiares, por exemplo, me chamam: Gabo. É só dizer: Mãe sou o Gabo… e daí tua mãe (ou pai) saberá que é você (de fato).
  5. Se alguém já “soltou” um nome, por exemplo, ao dizer (o falso filho) sou teu filho, e a mãe ou pai falou Maria!!! Calma, ainda temos uma solução quando o “seqüestrador” pedir dinheiro. Orientem ao seu progenitor (a) a pedirem um sinal de que você é verdadeiramente o filho… como? Peçam que o “seqüestrador” fale o sobrenome de carinho que você tinha quando criança. É obvio que o homem do trote não saberá e a reação será a de gritar… Mantenham a calma, seqüestrador REAL negocia… é meio bizarro lembrar isso, mas houve um seqüestro, do irmão de um cantante famoso, e os seqüestradores lhe enviaram um pedaço da orelha para mostrar que tinham o irmão mesmo. Se o fulano não souber o sobrenome ou a escola em que estudou quando criança, peça que seus pais desliguem o telefone.
  6. Outra dica bem interessante: se você tiver uma “secretaria eletrônica” em casa, nunca deixe uma gravação como Esta é a casa da família Oliveira Salles. Ou Este é o 8888 9999 Deixe simplesmente uma mensagem com sua voz dizendo: deixe a sua mensagem após o bip…. Isso evitará com que os ladrões se apoderem de seu numero e de alguns dados -como o seu sobrenome -. Já liguei para a casa de alguns alunos e a secretaria eletrônica dizia, esta é a casa de Maria, não estou… analisando a mensagem vejo dois problemas: um o nome da Maria e dois a Maria mora sozinha….. Cuidado!!!
  7. E por último, liguem para a prestadora de serviços que cuida de sua linha telefônica, eles tem a obrigação de manter em sigilo o seu nome e seu endereço. Há uma lista virtual, de forma que se consultada via Internet é possível saber o teu telefone e até o endereço. Peça que sua linha se torne um número privativo… É de graça.

Ao lerem este post muitos podem dizer: isso não acontece mais… contudo, faz dois dias que me acordaram pedindo dinheiro. Comentando com os meus alunos, muito de eles disseram que há pouco também foram abordados com este trote… Não dá mais!!!

Espero que as dicas sejam úteis e que em breve ninguém mais fale nisto.


Este post foi criado em: quarta-feira, 3 dezembro, 2008 ás 6:41 pm na categoria Variedades. Você pode seguir qualquer resposta para essa entrada pelo RSS 2.0 feed. Se preferir pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

1 resposta Sobre “TROTE, TROTE BARATO!!! (Trote telefônico)”

  1. Kariny comentou:

    Passaram esse trote na minha mãe há uns meses atrás.
    Na hora que ela ouviu a voz de uma menina falando que havia sido sequestrada ela achou que era eu, mas mesmo assim desligou. Só que o número continuou ligando e ela ignorando. Até que ela falou com meu pai e ele conseguiu me contactar – eu estava voltando do colégio na hora – e as minhas irmãs também. Só que uma estava na faculdade e ia ficar o dia inteiro, e a mora em outra cidade e estava indo para casa naquele dia. Quando cheguei em casa minha mãe estava lá em casa chorando e tremendo.
    Umas 3 horas passaram e nada de conseguir falar com minhas irmãs. Até que meu pai foi na faculdade ver uma e conseguiu falar com o namorado da outra para falar com ela. Mesmo já tendo se certificado que as três filhas já estavam bem, minha mãe só ficou tranquila quando as minhas irmãs também chegaram em casa.

    Eu acho que quando eles conseguem enganar uma mãe com esse trote é sempre pior do que se for com um pai porque os pais são sempre bem mais racionais.
    E realmente, esses bandidos são muito pilantras e não tem coração. Esse é um trote que se conseguir se ‘engolido’ pela pessoa preocupa mais do que qualquer coisa, pois filhos são as coisas que os pais mais tem cuidado e afeto.

Deixe um comentário