29, setembro, 2008 | UmMetrossexual.com

FEIRA INTERNACIONAL DA BELEZA – COSMÉTICA 2008

29 setembro, 2008 por Gustavo Tijolo

O Jornal Hoje de hoje… rs… fez uma reportagem na Cosmética 2008, que é a Feira Internacional da Beleza e que está sendo realizada no Pavilhão do Anhembi em São Paulo – SP e acaba amanha dia 30 de setembro.

Gostei muito da matéria, pois mostrou o crescimento do mercado de produtos de beleza para o público masculino, o que me motiva ainda mais a produzir conteúdo aqui para o Blog Um Metrossexual.

“O homem brasileiro está cada vez mais preocupado com a aparência e disposto a gastar cada vez mais com a própria imagem. Feira internacional de cosméticos dedica 35% do espaço para a beleza masculina.

Já foi o tempo em que só as mulheres se preocupam com a aparência. Só no ano passado, o mercado de cosméticos para homens movimentou quase R$ 2 bilhões.”

Cosmética 2008 – FEIRA INTERNACIONAL DA BELEZA

Como Chegar
Pavilhão de Exposições do Anhembi

Av. Olavo Fontoura, 1.209
Santana – São Paulo/SP
Telefone +55 11 2226-0400
CEP 02012-021

Transporte Gratuito

Utilize na estação Tietê do Metrô (Linha Norte-Sul), Terminal Rodoviário, ônibus circular com ida e volta ao Parque Anhembi. Os ônibus estarão na saída da Estação-Shopping.

Dia 30/09

4 Ônibus, das 09:00h às 21:00h

Mais informações aqui: http://www.cosmeticcosmetica.com.br/


Categoria: Moda, Saúde, Variedades | 9 Comentários »

VACINA CONTRA A RUBÉOLA – ESCLARECIMENTOS

29 setembro, 2008 por Fernando Funicelli

Devido ao grande número de questões e dúvidas a respeito da vacina e campanha contra rubéola, principalmente relacionadas à gravidez, procuramos um médico ginecologista/obstetra para que o mesmo possa sanar a maioria das dúvidas aqui encontradas.

Agradecemos o Dr. Francisco Engelke Alves, que também é o diretor técnico da Alpha Home Care, que presta serviços médicos à domicílio em São Paulo.

Vamos aos exclarecimentos:

O que é rubéola?

Muito já se falou sobre a doença rubéola: uma doença infecciosa provocada por um vírus, altamente contagiosa e de alta prevalência.

A principal preocupação da infecção pelo vírus da rubéola é quando a mulher contrai o vírus durante a gestação. Nestes casos o vírus é transmitido para o feto causando a doença (que se chama Síndrome da Rubéola Congênita), que pode resultar em problemas sérios, como: abortamento espontâneo, defeitos congênitos na criança, catarata, glaucoma, surdez, retardo mental, etc.

Por que as campanhas de vacinação?

As campanhas de vacinação visam reduzir a ocorrência destes problemas, incentivando a população a se vacinar, para prevenir as epidemias de rubéola que ocorrem geralmente a cada 6 – 10 anos, no inverno e na primavera. O objetivo a longo-prazo é erradicar esta doença infecciosa do país como aconteceu com a paralisia infantil.

No Brasil, a vacinação é obrigatória a partir de 1 ano de idade desde 1997, administrada, geralmente, em associação com a vacina contra sarampo e caxumba – vacina tríplice.

A vacina utilizada é feita  partir de cepa do vírus vivo atenuado RA 27/3.

A vacina é eficaz na prevenção da doença?

Sim. A vacina contra a rubéola é eficiente em quase 100% dos casos.

Além das crianças, a vacina deve ser administradas em mulheres que não tiveram a doença antes de engravidar.

A vacina deve ser dada também em homens?

Sim. A campanha deste ano pretendeu atingir especialmente o público masculino com base em dados epidemiológicos de 2007 que mostraram que cerca de 70% dos casos confirmados de rubéola aconteceram em homens.

Por que a campanha fez ênfase na faixa etária de 20 a 39 anos?

Porque esta foi a faixa de idade mais acometida pela doença em ambos os sexos nos dados de 2007 dos mais de 8000 casos notificados.  Em 2008, a situação está se repetindo, como se pode ver no gráfico do Ministério da Saúde.

A vacina pode ser dada em gestantes?

Não, ela está contra-indicada para mulheres grávidas.

Também se recomenda que as mulheres vacinadas não engravidem no período de um mês após a administração da vacina.

E se a mulher descobrir que estava grávida e que recebeu a vacina?

A contra-indicação de vacinação de gestantes se baseia em um risco teórico, uma vez que a vacina é feita de vírus vivo atenuado. O risco de ocorrer algum problema é inferior a 1%; assim mesmo este percentual é considerado por limitações estatísticas e não com base em dados de ocorrência da doença.

Não existe nenhum caso documentado da ocorrência da doença, nos últimos 30 anos, em filhos de mulheres que estavam grávidas e que receberam inadivertidamente a vacina.

Assim, se a paciente se descobrir grávida após tomar vacina, não há motivo para tomar qualquer medida precipitada, mas somente informar ao médico que deverá manter uma conduta expectante.

Considerando as informações colhidas nas campanhas feitas no Brasil e a experiência de outros países, como Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, etc., a possibilidade de acontecer a rubéola congênita (a transmitida para o feto pela mãe) em crinças nascidas de mães que tomaram inadivertidamente a vacina é mínima, se não for nula.

A mulher que está amamentando pode tomar a vacina?

Após o parto, a mulher poderá receber a vacina a qualquer hora. Não há contra-indicação à amamentação se a mulher tomou a vacina ou mesmo se apresentar a doença rubéola.

Existem outras contra-indicações à vacinação contra a rubéola?

Sim. A vacina está contra-indicada a pessoas que já tiveram reação alérgica grave à vacina, a indivíduos com imunodeficiências congênitas ou adquiridas (AIDS), com baixa imunidade, sob tratmento quimioterápico e a transplantados de medula óssea cuja cirurgia tenha sido feita há menos de dois anos.

Pessoas que tomaram a vacina podem tomar bebida alcoólica?

A princípio, não há referências de interações entre o uso de álcool e a vacina. Mas seria melhor, por precaução não associar as duas coisas. De um modo geral, não se deve combinar bebida alcoólica com nenhum medicamento.

Esperamos ter ajudado as sanar todas as dúvidas, ou pelo menos a maioria das encontradas nos comentários.

Agradecimentos especiais à Alpha Home Care e ao Dr. Francisco Engelke.


Categoria: Saúde | 37 Comentários »