12, maio, 2008 | UmMetrossexual.com

CÂNCER DE TIREÓIDE – UMA DOENÇA SILENCIOSA.

12 maio, 2008 por Gisele Mota

Eu estive afastada do Blog por um tempo, tive um sério problema de saúde que vou relatar agora para vocês…
Um dia acordei e ao me olhar no espelho me dei conta que estava com uma bola enorme ao lado da garganta, estava inchado e não doía. Fui ao médico no mesmo dia, ele pediu um ultra-som, mas disse que era apenas uma infecção. Segui as recomendações dele e fiz compressas de água quente, o que diminuiu o inchaço e depois de uns dias, tudo voltou ao normal.
Cheguei a me consultar com dois especialistas em cirurgia de cabeça e pescoço na época, mas ambos me disseram que não era preciso fazer cirurgia e me tranqüilizaram. Pediram que eu fizesse um acompanhamento hormonal com o endocrinologista a cada seis meses e assim eu fiz.
Imaginem o meu susto quando este ano comecei a sentir dores no pescoço e no ombro direito, um incomodo que não passava. Enchia-me de gelol, compressas de água quente e assim melhorava os sintomas. Achei que era tendinite, fiz os exames e deu tendinite no braço, mas nada tinha a ver com a dor do pescoço! Daí que resolvi voltar no cirurgião de cabeça e pescoço para refazer os exames e nisso descobri que estava com câncer de tireóide.
Rapidamente fui submetida a uma cirurgia para retirada total da tireóide, foram quase 4 horas na mesa cirúrgica. Fiquei apenas uma noite no hospital, depois já tive alta. Os médicos não consideram esse tipo de câncer agressivo, por ser localizado na tireóide, eles fazem a retirada dele na cirurgia e já resolve o problema.
O pós – cirúrgico é tranqüilo, o que incomoda mesmo são as dores, dói para engolir, dói pra mexer o pescoço, aliás, eu nem o mexia até completar uns 4 ou 5 dias de cirurgia. Agora estou me recuperando, já consigo tomar banho, lavar a cabeça, comer, deitar e levantar sozinha. Nos primeiros dias precisava da ajuda de alguém, mas é nessa hora que você percebe quem são seus amigos, os que ligam, mandam flores, deixam recados, vêm te visitar. Essa é a parte boa!!!
Segundo o médico ele retirou tudo que havia de ruim, e graças a Deus não era maligno, mas o tratamento continua com a iodoterapia que só farei após 30 dias passada a cirurgia. A iodoterapia é simples, te internam em um hospital por 1 ou 2 dias e te dão iodo para tomar. Você é isolada dos demais pacientes por causa da radioatividade, mas dizem que não tem cor, não tem cheiro, é como a água. Não há dores, não a queda de cabelo, não há grandes efeitos colaterais. Alguns reclamam que ficam enjoados depois de tomar por uns dias. Mas se comparando a qualquer tratamento de câncer, isso é mesmo fichinha.
O próximo passo é fazer exame a cada seis meses, todos novamente: ultra-sonografia, exame de sangue, PCI entre outros para garantir que tudo esteja.
Lembrando que homens também sofrem de problemas na tireóide, e que é uma doença silenciosa, você demora a descobrir. Então quando for ao médico peça a ele que solicite os exames de sangue que medem o T3, T4, os anticorpos e o TSH para garantir que tudo fique bem!
Desde que comecei a ter problemas na tireóide, muitas pessoas vieram me contar que também sofrem desse mal, o câncer não é a única doença que pode dar na tireóide. O desequilibro dos hormônios é doloroso causa sintomas como depressão, cansaço, sonolência, taquicardia, desanimo, entre outros. Então fiquem atentos e cuidem-se!

 


Categoria: Saúde | 633 Comentários »