VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS |

VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS

30 abril, 2008 por Nutricionista

Quem se preocupa com a imagem e a aparência física precisa ter uma alimentação saudável e regular. Frequentemente escuto conversas de pessoas que fazem atividade física e a maioria acredita que apenas se exercitando terão o corpo tão desejado, cheio de músculos.
Na verdade a alimentação tem igual ou maior importância que a prática de exercícios para obter e manter a boa aparência física. A maioria das pessoas sabem da importância de ter uma alimentação balanceada com proteínas, carboidratos, gorduras, fibras etc…mas muitas não sabem como obter melhor aproveitamento da absorção dos nutrientes dos alimentos. No post sobre Suplementos, foi comentado sobre a quantidade de Vitamina C presente em uma laranja, poucas pessoas sabem que após preparar um suco de laranja o consumo deve ser imediato, pois com pouco tempo já ocorre perda do valor nutritivo total.
Isso ocorre, pois a vitamina C assim como as vitaminas do complexo B (B1, B2, B12, niacina, ácido fólico, ácido pantotenico e biotina), são vitaminas hidrossolúveis, ou seja, são solúveis em água, e oxidadas na presença do oxigênio do ar.
Também são solúveis no plasma sanguíneo, não sendo armazenadas no organismo em grandes quantidades e assim são eliminadas na urina.
Por isso não é recomendável cortar ou picar os alimentos fonte de vitaminas hidrossolúveis se não forem ingeridas imediatamente após o preparo. Essas vitaminas também são muito sensíveis ao cozimento e se perdem facilmente na água em que as verduras e legumes são cozidos. Por isso longos cozimentos também devem ser evitados.
Por não serem armazenadas no organismo o seu excesso é eliminado na urina, deve-se então ingerir alimentos fonte de vitaminas C e do complexo B, diariamente para atender as recomendações diárias para uma alimentação equilibrada e manter as funções biológicas normais do organismo.
A ingestão excessiva das vitaminas é eliminada pela urina, por isso a necessidade de suplementação deve ser analisada pelo médico ou nutricionista.

Como evitar a perda de vitaminas hidrossolúveis?

• Cozinhar alimentos fonte de vitamina C e do complexo B com pouca água e menor tempo;
• Ao fazer um suco de laranja, limão, acerola, caju etc, ingerir logo em seguida ao seu preparo;

• Ralar, cortar ou picar o alimento na hora em que for consumi-los.


Este post foi criado em: quarta-feira, 30 abril, 2008 ás 10:53 am na categoria Nutrição. Você pode seguir qualquer resposta para essa entrada pelo RSS 2.0 feed. Se preferir pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

2 respostas Sobre “VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS”

  1. michael comentou:

    Realmente a alimentação e bem mais importante do que a pratica, claro que praticar exercícios é algo que não pode ser dispensado. Na época de academia comecei a ter rendimento em questão de peso e musculatura após mudar minha forma de alimentar, colocando mais verduras, frutas e suplementos.

    Antes de iniciar uma academia, consulte um nutricionista, eles realmente sabem o que fazem.

  2. Talita úrsula!! 4 período de nutrição comentou:

    Sem dúvida alguma as vitaminas Hidrossolúveis são essências em nossas dietas diárias,assim como as Lipossolúveis,os minerais e os outros nutrientes base da alimentação, onde juntos tem grande importancia na manutenção do sistema fisiologico do nosso organismo. Juntamente com a combinação de exercícios físicos, pelo menos duas vezes por semana teremos então uma alimentação saúdavel,nutritiva e balanceada e um corpo em forma, onde acredito eu, que este seja o desejo de muitas pessoas. E reforçando a dica valiosíssima do nosso colega Michael, consulte um nutricionista antes de começar na academia ou qualquer outra atividade física e também em dietas, não faça sem orientações de um profissional nutricinista pois a falta ou excesso de algun nutriente pode causar consequências graves ao metabólismo e em funções vitais de órgãos em nosso corpo, dai então tiramos a importância do nutricionista em nossas Vidas.
    E lembre-se, “alimentação é Qualidade e não Quantidade”.

Deixe um comentário